AEDES AEGYPTI É UMA AMEAÇA AOS PETS?

Com o aumento das temperaturas no verão, a proliferação de mosquitos aumenta também. Disso nós todos sabemos. O que muitos não sabem é que esses mosquitos apresentam perigo não só para nós, como também para os nossos pets.

A Dirofilariose, também conhecida por “doença do verme do coração”, é causada por um parasita nematódeo do gênero Dirofilaria e transmitida por uma variedade de mosquitos, entre eles o Aedes. A doença atinge os cães na sua maioria, mas gatos também são susceptíveis à doença.

Grande parte dos animais infectados não apresenta sinais clínicos e nem mesmo alterações laboratoriais. Outros podem apresentar sinais brandos (como perda de peso ou intolerância a exercícios), até condições sistêmicas graves, podendo levar ao óbito. A qualquer sinal, não hesite em procurar um médico veterinário. E mantenha uma rotina de visitas e exames de check-up periódicos junto ao médico veterinário do seu pet, pois quanto antes a doença for diagnosticada, maiores as chances de cura.

Vale lembrar que nós somos peça chave no combate ao mosquito, evitando acúmulo de água parada, que se tornam locais propícios para a criação do Aedes Aegypti e outros mosquitos.

Com a estação de chuvas chegando, verifique sempre se há acúmulo de água parada na sua residência ou em locais em volta. Se tiver piscina em casa, trate a água com cloro e limpe-a pelo menos uma vez por semana. Sacos plásticos devem ser bem fechados, mantendo sempre as lixeiras tampadas. Guarde garrafas e baldes sempre de cabeça para baixo e verifique se não há água acumulada em vasos de plantas, ou coloque areia nos mesmos.

Além dos cuidados citados acima, os pets também podem ser protegidos com repelentes, específicos para eles. Existem no mercado diversos produtos para a prevenção da doença e repelentes contra mosquitos, que evitam o contato do animal com mosquitos. Animais que vivem ou frequentam cidades de praia, represas, rios e lagos precisam ter cuidado redobrado e não devem deixar de usar um produto repelente nesses locais.

Todo cuidado é pouco. E prevenção é a melhor escolha!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *